Inspecionamos a Ciclovia Rio Pinheiros, que reabre hoje (03/08)

Vistoriamos a Ciclovia Rio Pinheiros antes da abertura, que acontece hoje (03/08)!

No sábado, 01/08, o Bike Zona Sul e o Bike Zona Oeste inspecionaram o trecho sul da Ciclovia Rio Pinheiros (entre os acessos da Rua Miguel Yunes e o Parque do Povo). Representantes dos dois coletivos pedalaram entre os acessos da Rua Miguel Yunes e do Parque do Povo, completando a vistoria iniciada no dia 24/07

BZS
Mapa do trecho percorrido no sábado, 01/08. (mapa)

Durante o trajeto paramos em trechos onde há histórico de assaltos. Segundo a Farah, existem 4 motociclistas da segurança que percorrem a ciclovia e estão sendo estudadas outras medidas para melhorar a segurança, como a instalação de câmeras.

Também fizemos paradas em locais estratégicos para a construção de mais acessos, a principal demanda dos ciclistas. Abaixo temos a lista dos acessos sugeridos na Zona Sul:

BZS
Um dos pontos sugeridos para a construção de futuros acessos, a Ponte Jurubatuba (Av. Interlagos).

Além disso, cobramos a Farah Service, a nova empresa gestora da ciclovia, quanto ao diálogo com o poder público para a construção dos acessos previstos na Operação Urbana Consorciada Faria Lima:

  • Estação Morumbi
  • Estação Berrini / Comunidade Panorama / Real Parque
  • Estação Vila Lobos-Jaguaré / Parque Vila Lobos
  • Ponte Eusébio Matoso / Bernardo Golfarb

Também avaliamos os acessos existentes e pedimos esclarecimentos sobre as obras da Linha Ouro e das estações Santo Amaro e Morumbi. 

BZS
O acesso na Estação Santo Amaro foi modificado por conta das obras.

No caso da Estação Santo Amaro, a ciclovia passará por uma alteração para melhorar as condições de visibilidade já que o trecho possui pontos cegos nas curvas. Para isso, o acesso atual passará por manutenção e será reposicionado após o recapeamento. Nesse trecho o ponto de apoio também será reconstruído a cerca de 100 metros do local atual. Por enquanto, o acesso permanece aberto com uma parte da rampa tendo sido substituída por uma escada com canaleta para permitir a movimentação de máquinas pesadas. 

BZS
A parte final da rampa foi desmontada e está ao lado da obra. Para permitir o acesso durante as obras foi instalada uma canaleta na escada.

Já na Estação Morumbi, vimos o acesso e o bicicletário que estão sendo construídos. O bicicletário segue o padrão adotado nas estações mais recentes da Linha Lilás, porém fica embaixo da estação da futura Linha Ouro. O ponto mais incômodo é que o acesso entre o mezanino da estação e o bicicletário é feito por uma escada com canaleta, quando há espaço para uma rampa. A rampa seria mais adequada pois permitiria o acesso mais fácil e seguro, facilitando a vida de ciclistas com menos preparo físico, bicicletas de carga, triciclos, handbikes e bicicletas elétricas. Sabemos que muitos ciclistas não possuem a força necessária ou a segurança para empurrar a bicicleta em escadas, por isso é necessário que o Governo do Estado e a Secretaria dos Transportes Metropolitanos substituam essa escada por uma rampa.

BZS
Bicicletário e acesso em construção na Estação Morumbi.

Vale lembrar que o trecho entre a Ponte João Dias e a Ponte Estaiada está fechado por conta das obras da Linha Ouro, sob responsabilidade do Metrô. Enquanto o trecho está fechado, os ciclistas precisam atravessar na Ponte João Dias, indo pela ciclovia da Margem Oeste até a Ponte Cidade Jardim e acessando a ciclovia da Margem Leste pela Passarela do Parque do Povo.

BZS
Trecho entre a Ponte João Dias e a Ponte Cidade Jardim/Parque do Povo deve ser feito pela Margem Oeste (link do mapa).

No acesso do Parque do Povo vimos a instalação de um mini mercado e de uma cafeteria em estruturas de contêiner. Segundo a Farah Service, serão instaladas estruturas semelhantes em outros acessos, como na Rua Miguel Yunes/Av. Jair Ribeiro da Silva.

BZS
Na esquerda, mini mercado no acesso da Rua Miguel Yunes. Na direita, cafeteria no acesso do Parque do Povo/Ponte Cidade Jardim.

Durante a vistoria reforçamos as demandas dos ciclistas, em especial pela construção de mais acessos, instalação de iluminação e ampliação do horário de funcionamento (clique aqui para ver as demandas). Os representantes da Farah informaram que estão em diálogo com as mais de 15 empresas envolvidas na gestão do Rio Pinheiros e suas margens, assim como possíveis patrocinadores para a construção de novos acessos e mais melhorias na ciclovia.

Sabemos que a Ciclovia Rio Pinheiros envolve muitas empresas e organizações diferentes, mas nós do Bike Zona Sul e do Bike Zona Oeste estamos cautelosamente otimistas. Mesmo a Farah Service sendo responsável somente pela ciclovia da Margem Leste, esperamos que ela consiga atender às demandas apresentadas e trazer melhorias para as duas margens do Rio Pinheiros.

O Bike Zona Oeste é um dos coletivos regionais de ciclistas de São Paulo, criado por ciclistas da região e que atua junto com o Bike Zona Sul! Conheça mais sobre eles pelo Facebook!

(Equipe Bike Zona Sul: Kristofer Willy, Paulo Alves e Thomas Wang

Equipe Bike Zona Oeste: Fernando de Abreu, Renato Mariano e Simone Penninck)

#BikeZonaSul #BikeZonaOeste #VaiTerCiclovia #CicloviasSalvamVidas
#CidadesParaPessoas #SãoPauloPrasPessoas #Mobilidade #Bicicleta #Transporte
#BikeFazBemAoComércio #Compartilhe


Siga o Bike Zona Sul nas redes sociais para ficar por dentro das ações e eventos do coletivo:
YouTube: www.youtube.com/bikezonasul
Instagram: www.instagram.com/bikezonasul
Twitter: www.twitter.com/bikezonasul
Strava: www.strava.com/athletes/bikezonasul

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s